Planejamento Estratégico - Parte1 - Os Ideais PDF Imprimir E-mail

Planejamento Estratégico - Parte1 - Os Ideais


Da Série: Gestão Quatro.          
Do livro: PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO para a
Gestão Quatro da Inovação, 11a. Edição
e em experiências da nossa realidade.

 

O Novo Roteiro da Implantação do Novo
Método de Planejamento Estratégico - Parte I  
                   . . . as partes seguintes nas próximas edições desta MSG
Para se ter resultados diferentes dos atuais, altera-se o fluxo tradicional do
processamento do Planejamento Estratégico. Isto é, a Missão aparece no
final e não mais no início. Novos sentidos para Crenças, Valores e Princípios
geram coerência e justificam seus usos práticos. A Análise não é apenas
utilizada na superficialidade. Ao final, surge o “estoque de problemas”,
fonte inicial do “estoque de projetos”.

 

Comentário: Sem estoque de problemas e estoque de projetos/soluções
não há utilização coerente da gestão. E, a identificação e definição de
problemas e projetos prioritários depende em muito de como são definidas
as crenças, os valores e os princípios, ou seja, quais são os ideais
respeitados pelo empreendimento e que influenciam a transformação de
problemas em desejos, destes em aspirações, projetos, metas, planos
e como se comporta a execução e avaliação balizadas pelos ideais.

 

    A Filosofia do Empreendimento ou       . . . Os Ideais

 

“Um Empreendimento”, independente de sua finalidade ou tamanho, ao
estabelecer e descrever sua Filosofia, estará balizando como será o seu
“Modo de Pensar”. Obviamente, o decidir e o fazer, fases posteriores ao
sentir, sonhar, pensar e planejar, deverão ficar profundamente
influenciados por isto.
Mas, o que é uma Filosofia? Filosofia é um conjunto de idéias geradas pela
teoria e pela prática - aprendidas e experimentadas -, refletidas de costumes
e hábitos construídos ao longo de uma história, mas também de novos
hábitos esperados, baseados na realidade local e em outras realidades
– outras histórias, histórias de outros bem ou mal sucedidos.

 

Em nossas pesquisas e na nossa prática, que beneficiou pessoas de milhares
de empreendimentos, cujas formações variavam da simples alfabetização
àquelas com doutorado, houve expressiva dificuldade na elaboração dessa
parte do Planejamento. Após a dificuldade inicial, há entendimento sobre os
novos significados.
É óbvio que todos temos uma Filosofia, pelo menos tácita. Poucos a possuem
expressa, ou seja, por escrito. Vamos dar o primeiro passo para resolver isso.
Vamos denominar a isto de primeiras boas idéias ou Os Nossos Ideais e com
eles balizaremos o Empreendimento em consideração. No exercício a seguir,
procure descrever pelo menos seis ideais. Pode ser menos. Ou, até mais.
Alguns mais. O que não pode ser é seiscentos ideais, pois aí não se terá
a síntese, mas a análise sobre todo o Empreendimento. A Filosofia é a fonte
influenciadora e determinadora de todas as coisas imaginadas e praticadas
que existem nos empreendimentos. Portanto, se dirige as partes interessadas
atingidas pelos produtos, bens ou serviços, que o Empreendimento faz ou fará.

 

Este Novo Método resolveu fazer constar no conceito de Filosofia, as Crenças,
os Valores e os Princípios, porém com sentidos explícitos e diferenciados. A
partir disto clareia-se o que é muito confuso no Mundo Acadêmico ou no
Mundo Universitário. Confundem-se valores com credos, princípios com
valores, filosofias com valores, etc. etc. etc. Um autêntico folclore gerencial.
Não é por nada que o Mundo dos Negócios e os próprios cursos de
Administração de Empresas, ainda, são muito confusos seja no Brasil
ou no Exterior.

 

    As Crenças

 

O que é uma crença? Na definição mais comum, é o ato ou o efeito de crer.
E, crer é acreditar, dar como verdadeiro através da fé. Sem desconsiderar
estas definições, neste Novo Método, a pretensão está relacionada à
utilidade esperada, qual seja: decididamente mudar o modo de pensar das
pessoas, visando influir decisivamente em seus comportamentos, já a partir
dos seus próprios desejos.

 

Por exemplo:

 

1. O Trabalho determina o sucesso no mundo dos negócios.

- Para quem não acredita no trabalho.

2. O Espírito Empreendedor faz o seu futuro.

- Para quem não acredita na mudança, no desafio e não possui iniciativa.

3. A produtividade depende de padronização que determina a lucratividade.
Portanto, a Gestão pela Qualidade Total é uma boa solução.

- Para quem não percebe as vantagens de ter organização em torno do
trabalho.

4. Planejar é antes de tudo evitar erros.

- Para quem não acredita em previsibilidade.

5. O Cliente em primeiro lugar.

- Para quem acredita que o trabalho deve vir antes ou acima de tudo.

6. A Rentabilidade é o prêmio recebido por quem faz certo a coisa certa.

- Para quem não acredita na combinação de eficiência e eficácia.

 

Observação importante:

 

Você pode descrever Seus Ideais através de um texto contínuo, depois de
tê-lo construído passo-a-passo.

 

     Os Valores

 

O que é um valor? O sentido mais prático é de que todos nós “queremos
as coisas ou as pessoas de valor”. Tudo que tem algum valor merece um
preço. Mais valor, mais preço. Ou, uma recompensa maior.

 

A finalidade é estimular ou motivar as pessoas a querer estar naquele
empreendimento, pois “ele têm valores”. O Conjunto de Valores contido
na Filosofia - ou nos Ideais - de um empreendimento é a fonte geradora
dos benefícios a serem obtidos por todas as partes interessadas. Valor
gera benefício e este gera energia positiva sob forma física ou metafísica.

 

Por exemplo:

 

1. Partilhar os ganhos de produtividade com os colaboradores, acionistas,
clientes/compradores e manter fidelidade junto aos fornecedores.

2. Pessoas atendidas por nós são pessoas encantadas.

3. Hoje, o Empreendimento já é melhor do que ontem, amanhã será
ainda melhor.

4. Poupar parte do Resultado Financeiro é garantir segurança no amanhã.

5. Estar no nosso Negócio é ficar entre os melhores.

Comentário: Alguma das partes interessadas no seu Empreendimento
pode ser contra isto'? É claro que não! É com os valores que "negociamos"
ou atendemos as aspirações das pessoas contidas nas "partes interessadas".

 


    Os Princípios

 

O que é um princípio? É o condicionante que faz exigências às pessoas.
Vamos mais além. O sentido que queremos dar é o de impor ou submeter
as pessoas a determinadas restrições. Respeitar um princípio significa
ceder em alguma coisa, conceder, ou seja, a sensação de ter parte de
sua energia consumida.

 

Por exemplo:

 

1. Autodisciplina poupa os outros.

2. Fazer diferente é buscar a inovação.

3. Desenvolver a empatia é garantir a aceitação.

4. Respeitar o próximo como a si mesmo depende de quanto
Você próprio se respeita, física, intelectual, emocional e espiritualmente.
5. Vender melhor, significa vender a vista.

6. Vender mais, significa vender a prazo.

7. Vender Melhor e Mais.

8. Fazer Mais para Ficar Melhor.

9. Fazer Melhor para Ter Mais.

 

Comentário: NÃO ESQUECER!

 

A relação de princípios, valores e crenças dos exemplos anteriores é apenas
uma descrição e não recomendação de uso indiscriminado, até porque muitos
exemplos são contraditórios e não poderiam ser usados ao mesmo tempo,
sob pena de travarem o processo gerencial. O conjunto de componentes,
que fará parte dos “Ideais do Empreendimento”, dependerá da posição que
se está e de onde se quer chegar no Ciclo de Existência dos Empreendimentos
a ser tratados em MSG futura.

 

Primeira Observação Importante:

 

No Mundo Acadêmico continua a confusão sobre o sentido de crenças,
valores e princípios. A definição de sentidos individualizados para crença,
valor e princípio justifica-se na expectativa de que as pessoas tenham
o seguinte sentimento:

 

“admitem mudar o seu modo de pensar ou mudar sua mentalidade (efeito
da adoção de novas crenças) e aceitam os sacrifícios a serem enfrentados
(efeito do respeito aos princípios), mas em troca recebem benefícios
(efeito dos valores realizados)”.

 

Filosofia - ou Ideais - que tenha somente crenças e princípios dificulta a
mudança de ATITUDES das pessoas. É difícil “comprar” uma Filosofia sem
os valores explicitados. Por que? Porque qualquer empreendimento é um
conjunto de negociações, trocas, que significa dar, mas também
expectativa de receber.

 

Segunda Observação Importante:

 

A Filosofia dos Empreendimentos varia em função da posição que eles
ocupam ao longo do Ciclo de Existência. Um Empreendimento jovem
acredita (crença) que o seu sucesso é determinado fundamentalmente
por muito (e muitas vezes quase exclusivo) TRABALHO, que gera muita,
muita PRODUÇÃO e muitas VENDAS. Produção e vendas até podem
significar a conversão de pessoas a Deus. Tudo vai depender qual é o
“seu negócio”. Quando começam a surgir fluxos de caixa positivos
renasce a crença no ESPÍRITO EMPREENDEDOR.

 

Um Empreendimento em crise ou prestes a entrar, pelo crescimento
desordenado, acredita que a sua salvação, agora, é PLANEJAR,
PADRONIZAR e CONTROLAR. Um Empreendimento amadurecido e
vivendo os benefícios da Plenitude acredita – tem crenças – em três
coisas ao mesmo tempo, ou seja, crenças no TRABALHO, no ESPÍRITO
EMPREENDEDOR e no ESPÍRITO ADMINISTRATIVO.
Um Empreendimento entra em decadência, entre outros motivos, porque
as pessoas começam a substituir a competição(espírito empreendedor),
pela cooperação (espírito integração) e burocratização. A Cooperação
(integração) fica mais determinante que a Competição (ambiente para a
Inovação). Se Você não conseguir corrigir essa distorção na Filosofia do
seu Negócio ele entra em decadência.

 

Na última fase desse ciclo, a insolvênvia, a expectativa é que ocorra um
MILAGRE. Bem, se o seu Empreendimento chegar nessa situação não há
muito mais a fazer. O que realmente resta a fazer é começar de novo. E,
não se esqueça! Quem morreu ou está morrendo não é Você, foi o seu
Empreendimento, pois então aprenda a boa lição que resta aos perdedores
inteligentes: “Na próxima vez, faça o que não fez da vez anterior e não faça
determinadas coisas que fez”.

 

Aliás, como todos sabemos, a Vida não é apenas um aprender sobre o que
fazer, ela é, também e fundamentalmente, um aprender sobre o que não
fazer, novamente.

 

Uma Boa Semana, Amigos da Gestão!

 

P. S.: Mas, Nunca Esquecer!

 

O maior empreendedor e o maior homem já existente, que surpreendeu a
todos e redefiniu a história, disse-nos: "podereis fazer ainda mais do
que eu." Para quem sabe o que Ele realmente fez, estas palavras
nos eixam estonteados, esperançosos e mais corajosos.

 

Amigo ou Amiga da Gestão! Para conseguir isto você pode precisar fazer
muitas coisas que eu desconheço. Mas, pelo menos uma, eu tenho certeza:
respeitar um conjunto de regras e adotá-las através das suas quatro
dimensões, ou seja:


 
. . . de todo o seu coração;        . . . se Você não ama o que faz   . . . 0 X 1
. . . através do seu intelecto;  . . . se você não planeja e controla . . . 0 X 2
. . . pela sua espiritualidade;  . . .se Você não integra                 . . . 0 X 3
. . . com as forças do seu físico.    . . . se Você vai de corpo mole  . . . 0 X 4
 Fonte: Marcos 12:30                        Fonte:  SANTANA, Gestão

 


_____________________________________________________________________________________

Os 10 Mandamentos dos INOVADORES / EMPRESÁRIOS-AS     
             . . . Mensagem de Abertura do Livro em sua Nova Edição. 

1. (Re)Direcione a energia gerada pelas quatro dimensões que constitui todo
ser humano – físico, intelecto, emotividade e espiritualidade – do seu processo
(eu)goista, para os outros, conhecidos por clientes internos e externos! Foco
para Fora!
   Tradução: Só use a cadeira e a cama quando estiver realmente cansado
e aja por quem precisa, pois você certamente poderá precisar deles/as.
2. Estar com o Outro não basta. É preciso estar no Outro. Faça empatia! 
   Tradução: Visitá-los sem foco é pura perda de tempo. Sinta e compreenda
os seus problemas.

3. Identifique suas necessidades, seus desejos e sua
maneira de pensar. Pesquise I


   Tradução: Você pensava que sabia deles/delas. Agora, descobre que
realmente Você não sabe. Então, comece tudo de novo.
4. Identifique as aspirações, resultados dos desejos processados pelo modo
de pensar. Pesquise II
   Tradução: Aspirar é avançar em relação a algo que não se tem. Desejar
é emoção. Aspirar é emoção aprovada pelo intelecto e pela espiritualidade.

5. Passe a gerar as suas aspirações a partir das deles/delas, mas
condicionados aos seus próprios ideais.


   Tradução: Uma vez (e já faz bastante tempo) Você os escolhia. Agora,
eles/elas é que lhe escolhem.
6. Construa o Primeiro Objetivo como reflexo destas aspirações: a Visão
Estratégica, viva!
   Tradução: Substitua a velha e furada “Visão Estratégica”, que não tem
fundamento nas aspirações.

7. Encontre nos Ambientes Externo e Interno motivos que viabilizem
a sua Visão.
   Tradução: O Empreendimento do futuro – a Visão é o seu embrião –
depende do que Você fará com o presente, analise-o!

8. Construa projetos sobre cada um dos problemas positivos e negativos,
encontrados, dando credibilidade aos seus sonhos.
   Tradução: Você e Equipe parem de improvisar. Aprendam a como
transformar oportunidade em realidade. 9. Prometa um Mundo Novo para
Todos e especialmente para Todas, através da Missão Estratégica.
   Tradução: Além de ser realista, seja futurista, criando ilusões para
alimentar as esperanças para o novo, sob a influência da Meta das
Metas, a Missão.
10. Exorte a todos, como o filho do maior inovador pregava:
arrependam-se!
   Tradução: Só existe um modo das pessoas lhe darem atenção e
preferência. Arrependendo-se do que estão comprando, vendendo ou
fazendo aos outros, para, então, olharem para o NOVO que Você
acabou de CRIAR. Porém, não se esqueça! Mesmo que tudo der
certo na sua vida ou . . . tudo der errado, Você vai morrer de qualquer
jeito. Então, Você diz: Qual é a graça? A graça é que Você terá sido
mais semelhante ao Verdadeiro Criador. E . . . não te esqueça, Ele
prometeu-lhe uma . . . Enorme Recompensa, Insubstituível. Vale apostar!


OBSERVAÇÃO ESPECIAL:  Se estes Belos Mandamentos ainda lhe deixaram
insatisfeito, lhe indico Outros bem superiores que poderão ser encontrados
em Êxodo, 2º Livro da Bíblia, no Velho Testamento, no Capítulo 20, versos
3 a 17, escrito por Moisés, um comprovado Imortal e um Gestor que além de
fazer certo a coisa certa, deixou cinco livros escritos. Mas se ainda assim você
achar que não vale porque faz parte do Velho Testamento, lhe sugiro e  
indico o Livro de Mateus, o 1º do Novo Testamento, no Capítulo 5, versos
17, 18 e 19, dito pela própria boca do Empreendedor, ou seja, Aquele que
criou o maior empreendimento da Terra com um “Pequeno Grupo” de
amadores, inicialmente.

___________________________________________________________________________

 

Em maio de 2014!

 

GESTÃO QUATRO  . . . . SETE POR SETE
. . .  um bom caminho para a
“G o v e r n a n ç a   C o r p o r a t i v a”        

INFORMATIVO 01/20 - Módulos G4.1 e G4.2 - 05.05.2014

Destinatários: Lideranças e Gestores de Empreendimentos
                          de Qualquer Natureza e Tamanho

Autor principal:
Luiz Fernando Piazzeta Hartmann
www.estrategiasantana.adm.br
Caxias do Sul, RS

Apoio:
Marisa Hartmann
Raphael Capellari

______________________________________________________________

Módulos G4.1 e G4.2 – Tempos Estratégicos: Quatro Turnos e Quatro Universos

G4: 7 x 7
... O que é?


Séries de quatro e de sete módulos constituem o Método e o consequente 12º livro deste
autor, a ser publicado após o vigésimo “Informativo” emitido.    

Mas, desta vez, além de acompanhado por um software analógico, o texto em papel,
inclui-se também em plataforma digital, um programa para uso em computador, contendo
o Painel da Gestão. Como apoio temporário, programas de assessoria gerencial podem
auxiliar a implantação de sua nova gestão, se esta for sua opção. O que V.Sa. verá daqui
para frente  o resultado de experiências inéditas e muita pesquisa, durante algumas
décadas.


Para acreditar nesta promessa preste atenção no desafio deste comunicado:

O desafio do autor, assim como o de todos os gestores, é responder
simultaneamente t
rês questões, que buscam aderência entre si.

G4 - O que o gestor precisa saber e fazer

7a - O que o método precisa conter e dizer

7b - O que o ambiente interno precisa ter e prover

 

Você é um destinatário deste texto em razão da responsabilidade que ocupa em seu
Empreendimento. Entre o grupo receptor desta mensagem, estão os milhares de
gestores participantes de 404 treinamentos em planejamento e gestão estratégica
e em dezenas de consultorias empresariais aplicadas em diversos emprendimentos
pela
SANTANA, Gestão.  

Neste momento, vais começar a receber novas descrições e explicações numa nova
abordagem sobre
Gestão Empresarial, Pessoal e Familiar. Explicar e aplicar a Gestão
é trabalhar obre um palco, denominado Vida. Vida empresarial, vidas pessoais, vidas
familiares e vida comunitária. E... Vida é o próprio Tempo.

Por isto, este texto inicia colocando dois módulos (G4.1 e G4.2 ), que serão comentados,
sucintamente. Algumas perguntas: Quanta vida teria o seu principal produto ou serviço,
ainda? E, quanto tempo teria aquilo que é o mais importante à sua Vida? Que prazo tem
seu Plano atual? E, os seus respectivos projetos? Há inúmeras outras questões relacionadas
ao “único insumo” irrecuperável,  Tempo. Estar desatento a isto leva pessoas e
empreendimentos a resultados inadequados pelos seus desperdícios. E, o
maior e todos os desperdícios, não está naquilo que os lhos enxergam.

Saber disso nos motiva a aplicarmos novos procedimentos, que devem iniciar
necessariamente pelos dois módulos aqui abordados.  Então...

Bem – Vindos... Um Novo Mundo Empresarial, Pessoal e Familiar lhe espera!

Todas as Partes Interessadas do e no s
eu empreendimento vão lhe agradecer. O Brasil
todo agradeceria, pois muitas pessoas estão precisando de novas competências para servir
ainda melhor as pessoas que já servem e a novas pessoas que poderão agora servir,
também. 

Há dezenas de maneiras de se otimizar o Tempo.  Em nosso caso, vamos abordá-lo onde
é pouco considerado, caracterizando-se isto como uma das causas fundamentais do
desperdício emporal.

Respeitar a esta abordagem, levará as pessoas e o seu empreendimento
à possibilidade de
um salto em qualidade na vida que levam e nas coisas que fazem.   Vale... experimentar!

G4.1 – Quatro Turnos Produtivos

Atividades : a) ... até 7 ou 8h; b) 8h1min-12h; c) 12h1-18h; d) 18h1 até 22h.     
            
(... grupos de pessoas de empreendimentos com 24h
                          de atividades diárias terão outro cronograma)  
Normalmente, o contexto geral define os nossos dois turnos do meio. Já os outros dois,
o primeiro e o último, ficam sob a nossa responsabilidade e prestação de contas. Pois é dai
que surgem os maiores desperdícios ou a utilização inadequada. Mas, afinal,
quanto tempo há?

Mesmo que já saibamos muito sobre como gerenciar o tempo, ainda pouco utilizamos e
nem tudo sabemos.  Por exemplo: - responda-me, em cinco segundos, quanto tempo
tem a semana,  m horas?
(Por que cinco segundos? O que respondemos até cinco segundos,
o fazemos,  também).
Mas, afinal, sabes mesmo quantas horas tem a semana, na
“ponta da língua”?
(Somente sabemos as coisas na ponta da língua, quando as
usamos frequentemente, não é mesmo?)

Porque considerar a semana? Porque nós, principalmente do Ocidente, chegamos a um
denominador comum. Trabalhamos até seis dias e descansamos no seguinte.
Programar a semana é um dos principais marcos de nossa existência.
Experimente começar a semana sem um plano e seus respectivos
projetos ou despreparado a um conjunto de simples ações.

G4.2 – Quatro Universos de Aplicabilidade

Tempo consumido em Quatro Universos: Você + Família + Empresa + Comunidade
Independente de suas prioridades em relação a estes quatro universos, há um  ciclo lógico
que deve ser obedecido, o ciclo do fluxo citado acima. O “amai ao próximo, como a ti
mesmo”, depende disso. Vejamos:  - como querer servir ao outro (seja na família, seja
no trabalho, seja na comunidade) se Você, “o seu Eu”, estiver “mal cuidado e mal nutrido”?  
Ao levantar, á deves realizar uma série de tarefas de “preparação”
(sinônimo de planejamento). Pense m pouco e as registre:
sair da cama; vestir-se; fazer a higiene; banhar-se; fazer o desjejum.

Observe que todas são atividades voltadas para a preparação de sua “dimensão física”.

E, como ficam as demais dimensões?

A intelectual, a emocional e a espiritual.
(...o quatro é um referencial em Gestão, porque o homem também é quatro dimensões.
Aliás, a maioria das expressões em termos de construções físicas realizadas pelo homem,
também são quadrilaterais.

Observe ao seu redor: a mesa, a cadeira, o celular, o livro,
a folha, a tela... por que?)
 

Mesmo que o seu trabalho lhe exija somente esforço físico, não há como chegar até ele
sem o uso do seu intelecto, não é mesmo? Pois, na “sua” citada preparação da sua
dimensão física, o acordar não houve um exercício físico, nem ao menos de 10min.
Pois, o exercício físico é também uma tarefa que visa injetar intensivamente
oxigênio na sua dimensão cerebral, que então, aciona o seu intelecto e
este reativaria mais rapidamente o seu “pensar”.
 
E, como te preparas emocionalmente para o dia?

A construção de previsões em relação ao que poderá acontecer no seu tempo
(...no seu
dia, na semana, no mês, no anos)
, vai gerar as expectativas dos prazeres que serão
depositadas em sua dimensão emocional. E, ao enfrentar os desafios ou os obstáculos
no caminho das suas metas e objetivos, você ficará menos vulnerável.  Pelo contrário,
encontrarás o forte da motivação para caminhar e enfrentar as suas dificuldades com
mais resistência e esperança, também.

E, por fim, a sua preparação espiritual. Como você a realiza?
 
A resposta adequada passa pela sua preparação (... alguns meditam, outros leem a Bíblia,
outros oram, outros louvam, etc), visando a realização da integração na busca de relaciona-
mentos horizontais e verticais. Um dos efeitos deste processo resulta em melhoria do seu
desempenho no seu papel como negociador(a). Sem o Espírito de Integração em nosso
ser, não se consegue desenvolver em nosso caráter os fatores fundamentais da
confiabilidade ue espertamos nos outros. Sem a confiança, não há negociação,
alianças e/ou amizades.

Este POP
(= procedimento ou pequeno método) é vital para o sucesso.

Lembre sempre!

1. O maior desperdício não é o que o olho enxerga,
    mas o que se deixa de fazer naquele tempo
.

2. O que é um Método?     
                        
                         
Método:  
Meta + Hodos = Além de (meta) + Caminho (hodos). 
                          Então...  Método é ir “além do caminho”,  sempre!


Fazendo na sua prática...

Modelo de Procedimento - Cronograma Simplificado      
- Iniciando o Gerenciando seu TEMPO sobre os seus Quatro Universos:

 

TOTAL

...h

 

 

 

VOCÊ

1.Programar

2.Meditar

3.Dormir

4.Alimentar

5.Exercitar

6.Deslocar

7.Ler/VerOuvir

8. ...

9. ...

...h

...h

...h

...h

...h

...h

...h

 

FAMÍLIA

1.Dialogar

2.Lazer

3.Brincar

4. ...

5. ...

...h

...h

...h

 

         EMPRESA

1.Trabalho normal

2.Horas Especiais

3. ...

4. ...

...h

...h

 

 

COMUNIDADE

1.Clubes

2.Igreja

3.Amigos                                                                                                                                                                                                                            

4.Visitas

5. ...

6. ...

...h

...h

...h

...h

 

Horas Ocupadas:

Horas Semana:

Horas de destino desconhecido:

...h

...h

...h

Fonte: SANTANA, Gestão

Observação:
- Ao questionares teus colegas e/ou subordinados, observarás que praticamente todos
  não conseguem responder, em cinco segundos,
quantas horas tem uma semana.  
  Experimente.       Por que será?

Síntese do G4: 7 x 7

I) G4. Observe seu contexto! O que está nele, quase tudo, tem Quatro Lados.
   Por quê?        Mesmo que cada pessoa possua CARACTERÍSTICAS ÚNICAS,
   há algo fundamental entre Você e seus demais semelhantes, quais sejam:

- suas quatro dimensões. . . física + Intelectual + Emocional + Espiritual.
- seria em decorrência disso que o Número 4 é um Referencial em Gestão, também?
                        
1. Tempo em Quatro Turnos: a) ... até 7/8h; b) 8h1min -12h; c) 12h1-18h; d) 18h1-22h

2. Tempo Consumido em Quatro Universos: Você + Família + Empresa + Comunidade

3. Seu Estilo versus Exigências Gerenciais: Produzir + Administrar + Empreender + Integrar

4. Funções da Gestão: Planejar + Organizar + Dirigir + Controlar e/ou P + D + C + A

5. Perspectivas do BSC: Finanças + Clientes + Processos + Pessoas

6. Processo de Negociação: Contato Amistoso + Alarme + Demonstração + Fechamento

7. Áreas da Organização: Comercial + Manufatura e/ou Serviços + Capital + Pessoas

(Entender e utilizar o potencial destas condições habilita pessoas para a Gestão)


II) Sete Partes Fundamentais do Método Geral de Gestão – Roteiro de Decisões
e de Comportamento diário:                              

1. Pesquisa Geral

2. Decisor nos Fatores Críticos

3. Partes Interessadas e as Alianças Estratégicas

4. Ideais – Crenças, Valores e Princípios

5. Aspirações das Partes Interessadas

6. Visão Estratégica

7. Métodos Específicos de Resolução:

7.1 - Planejamento Estratégico, reformulado – 11ª. Versão – L F Piazzeta Hartmann
7.2 - PDCA, reformulado – Idem;
7.3 - Análise Competitiva – Porter;
7.4 - BSC, reformulado;
7.5 - Economia e Gestão Pessoal e Familiar – diversos;
7.6 - Economia e Gestão Rural – diversos
7.7 - Gestão Familiar– Drs. A. Cury, Julian Melgosa e outros

(Usar todas as partes supra torna o Método aplicável e o Empreendimento contido nele)

III) Sete Práticas Para a Gestão ser Funcional e Utilizável, a Infraestrutura da Gestão:

1. Reuniões – organizadas, frequentes e objetivas
    
2. Comunicação – escrita e por projeto versus oral e cênica
    
3. Treinamentos – autotreinamento, diversos “one to one” e alguns em grupo
    
4. Avaliação – saber onde chegou, para onde deve ir, com o que, para quem e quando
     
5. Painel de Indicadores – os sensores da empresa
     
6. Painel de Projetos – controle sobre as mudanças contínuas e rompedoras
   
7. Painel de Recompensas – sete fontes de benefícios
       
(Ter estas práticas instaladas na empresa criam as condições para a Gestão existir)

Resultados do Método em Projetos Instalados na Prática

Administração Superior - GOVERNANÇA:

-Planejamento Estratégico e BSC;

-Desenvolvimento de Lideranças;

-Sucessão;

            -Código de Ética.

Comercial:         

-Processo de Negociação;

-Pesquisa de Mercado;

-Plano de Vendas;


Manufatura e/ou Serviços:     

-PCPS em P/S;

-Procedimentos;

-Produtividade;


Capital:
         

-Aplicabilidade e Fontes

-Custos;

-Orçamentos;


Pessoas:
             

-Recrutamento, Seleção e Iniciação;

-Treinamentos Presenciais e Autotreinamentos;

-Descrição de Cargos - Novas Competências;

-Manual de Ética e Balanço Social;

-Sistema de Recompensas;
                
           
-Gestão Pessoal e Familiar


RESULTADOS ESPERADOS pela Aplicação dos Projetos supracitados  

1. Processos, Estrutura e Cultura Definidos e Respeitados;
  2. Projetos e Planos Viabilizando a Inovação;
    3. Crescimento Gerenciado;
       4. Delegação e Descentralização Realização;
          5. Empreendimento a Caminho da Plenitude e Perpetuidade.
     

   O autor, Luiz Fernando Piazzeta Hartmann,
   agradece sua receptividade e as suas sugestões.
   www.facebook.com/luizfernando.hartmann.9
____________________________________________________________________________________

 

 

 

Mensagem de Gestão

Planejamento Estratégico - Parte1 - Os Ideais

Leia mais...

Informe Econômico

Uma Boa Informação Econômica... Kanitz
Leia mais...

Nossos Clientes

RS SC Paraná em todas Regiões 
Agora, GOIÁS Sul feitos 20.000
clientes. Total:+de
140 Cidades:

Goiás:
Equipe VALESA
Equipe ODERICH 
Equipe Nova Safra
Assessoria Merce Campo
e Dezenas de Micros e 
Pequenas Empresas.

RS, SC, Paraná
CFC Sto Antônio - Escola
- Jovir/Marta

Bondioli & Pavesi - Joice
Met. Pipe Variani - Máq e Peças  
- Vinicius Variani
Móv. Diamante - Claiton Devens
Micromaq - Peças 
- Jocemar Rovaris

F.L. Metalúrgica - Mari
TecFer - Mat. Construção
- Marcelo
Cunico - Automotivo
- Gilnei/Milena
GRUPO BORMANA
- Irineu Mattana

GERDAU - POA
- Equipe Gerencial
GERDAU - Caxias
- Gestor FlÁVIO
Margaf - Mat Constr.
- Donato
Vaportec - Sist Aquecimento
- Itacir Viccari
Cavalli - Transp (Damião)
GRASSI - Injenção
- Miguel e Elisandra
CDL-F.Cunha
- Serv. de Integração

RANDON - Sistema Contábil
- Dionéia Canal 

PISANI - Pisos (Celso Odami)
VARGAS - Eletro mecânica
- Carlos Vargas)
CLIMATRUCK - Kit Gerencial
- Antônio Kunz Slaveiro
DGM - Embalagens
- Osmar A Leindens

OLIBONI - Manuf. de Couros
- Antônio A. Oliboni
HALDEX - Ind. e Com.
- Almir J. Sauthier
TRANSENA - Tranportes
- Elvira C. Venturini
INTERATIVA - Escola I e II Grau 
- Eroni
ELLO - Representações
- Cássio e Ismael 
SELGRON - Máquinas Agrícolas
- Blumenau
MEDIANEIRA - Transp. Pass. 
- Sta Maria
PALUDO - Redes de Lojas
- NH e Nova Prata
ACM - Academias - POA  
- Equipe Gerencial

Amostra de uma relação de
mais de vinte mil clientes,
nestes 21 Anos.

O que diz o Cliente?

“Fiquei impressionado com o Livro de Planejamento Estratégico para a Gestão Quatro. Com uma linguagem fácil e de conteúdo prático, este Planejamento Estratégico é a melhor obra já escrita no Brasil sobre o assunto. É profundo para quem já é da área e simples para quem está nos primeiros passos. A meu ver, é o melhor trabalho para quem quer fazer certo a coisa certa e sempre da primeira vez. Parabéns, Hartmann!"

Maurício Góis - Autor de diversos livros e Palestrante Internacional

 ... Leia mais

Gestão Familiar



Veja todos os produtos...